CONTOS ERÓTICOS

 Meu peito cresceu de tanto que já amamentei!


Tenho 19 anos, comecei a amamentar com 16, eu ia dormir na casa da minha amiga e lá eu ficava a vontade como sempre fico em casa. Shortinho curto e confortável e blusinha de pijama sem sutiã por baixo. Percebi que o pai dela ficava de olho na minha blusinha querendo ver meu peito. Eu nem percebia ele antes, mas depois que vi isso acontecendo comecei a ver que ele era um gato! E isso me deixava com muita vontade de provocar. eu passei a ir pra casa dela com umas blusinhas bem apertadas e decotadas sem sutiã. E quando eu tomava banho lá, eu vestia uma blusinha branca e deixava os seios molhados pra aparecer o biquinho. Quando eu estava perto da minha amiga eu escondia o biquinho com a toalha mas quando ela entrava p tomar banho eu ficava passando perto do pai dela pra provocar. Nessa época ele estava de férias e a madrasta dela estava trabalhando. Eu via como ele me olhava e isso me dava mais vontade de provocar. Como ele não tinha coragem de tomar atitude, eu tive que tomar, eu não estava mais aguentando aquela situação eu dormia imaginando ele me mamando a noite toda! Um dia então eu sai do banho e ele estava na sala então eu joguei nele a calcinha que eu estava usando e virei e continuei andando. Ele não aguentou me puxou e me jogou no sofá, tirou meus seios pra fora do decote e caiu de boca lambendo o biquinho... E eu disse pra ele: chupa igual um bb, e ele deu uma olhada pra mim com o peito na boca e começou a mamar forte, ele sugou muito gostoso e eu chamava ele de bb safado. Não aconteceu nada de mais pq estávamos na sala, e a brincadeira acabou quando escutamos o barulho da porta do banheiro, era minha amiga saindo do banho. 
Mas depois disso, repetimos várias vezes, teve um diva mesmo que eu matei aula e fui pra casa dela, eu amamentei o bb tanto que quando sai de lá meus peitos estavam doendo, com os biquinhos ardendo mas ele sugava tão gostoso que a dor compensava... 
Eu já amamentei ele em tantas posições, eu deitava de lado na cama e colocava o peito na boca dele, eu sentava no sofá e ele ficava deitado no meu colo c um travesseiro pra ficar a altura ideal de mamar, eu sentava no colo dele e colocava na boca dele. Eu levava o peito até a boca dele, mas uma coisa que eu deixava ele sempre fazer era colocar os peitoes pra fora da blusa pra ele poder mamar. Eu não deixei ele meter em mim pq eu era virgem mas amamentei ele por muito tempo, eu adorava quando saia de la com aquela dorzinha nos biquinhos, eu ficava lembrando o quanto as sugadas eram boas, e quando dava tempo eu abria um pouco as pernas pra ele pegar na minha bucetinha molhada, de vez em quando eu deixava ele lamber, o nosso foco sempre foi outro. Ele era viciado em mamar e eu em amamentar.






O dia que gozei nos peitos da minha cunhadinha

Em uma ocasião meu irmão e a deliciosa da sua esposa, tiveram que morar na casa dos meus pais, O motivo é que ela começou a estudar a noite, eu que em algumas ocasiões já havia falado pra minha cunhada o tesão que sentia por ela, e, é claro eu gostava de provoca lá e ela também de igual modo gostava de me provocar, não demorou para que o jogo de provocações se intensificassem, a noite eu sempre a ouvia gemendo quando ela transava com meu irmão, quando ela usava roupas mais a vontade dava uma vontade de agarra lá, ficávamos na sala assistindo tv e eu a via olhando para minhas pernas e meu pau, com os cantos dos olhos disfarçadamente e sempre que possível eu a sondava trocando de roupa em seu quarto pelo o buraco da fechadura, rsss , e ela parece que propositalmente saía do banho só de toalha e trocava de roupa bem na direção da fechadura quando meu irmão estava de serviço meus pais iam deitar se e eu sempre ficava na sala assistindo e esperado ela chegar para destrancar o portão e abrir a porta , mas não rolava nada muito além daqueles olhares provocantes, o tempo foi passando e as provocações também, aos sábados meus pais sempre saiam e quando meu irmão estava trabalhando ficávamos só eu e ela, e eu ficava puxando assuntos com ela, e ela sempre que estávamos a sós ficava só com um shorts bem curtinho e regata dava para ver que não usava nada por baixo, e isso só ocorria quando estávamos a sós, o que deixava bem claro que ela gostava de me provocar, chegamos a um ponto de em uma ocasião meu irmão seu marido, entrou no banheiro para falar com ela, enquanto ela tomava banho e ficou ali parado na porta no box que era de acrílico em agra fume deixou a porta do banheiro aberta então me chamou e ficamos ali conversando os três, ela tomando banho ele na porta do box e eu na porta do banheiro ,de pau duro, rsss, eu não podia a ver completamente mas dava para ver o vulto do seu corpo se banhando. 
Mas foi em um dia, em que estávamos a sós após ela ter me provocado com aquele shortinho curto e aquela regata sem soutien, após eu dar umas cantadas nela e tudo mais ela estava em seu quarto estudando para a prova que teria logo mais a noite, eu bati na porta e entrei para dar um recado a ela, mau pude me conter ao vê lá sentada na cama daquela maneira segurando algumas folhas, e eu se disfarçar conversei com ela olhando para o seu corpo, após terminarmos a conversa fiquei ali parado encostado na porta olhando para ela de pau duro, ela pediu para que eu a deixasse estudar, mas respondi que estava difícil sair dali, ela com um breve sorriso, pediu novamente, então eu sai deixei propositalmente a porta aberta apenas com uma fresta, sai e logo retornei na pontinha do pé fiquei a li olhando para ela tirei o meu pau pra fora e comecei a bater uma punheta para a minha cunhadinha, muito gostosa, pensando em mil coisas, mas quando estava prestes a gozar entrei no quarto rapidamente com o meu pau na minha mão, e gozei nos peitos dela, ela ficou ali para olhando sem falar nada, parecia não acreditar no que eu estava fazendo, surpresa ficou completamente sem reação, única coisa que fez foi puxar seus papeis para o lado para não serem molhados por toda aquela porra que escorriam pelo seu peitos por dentro daquela regata entre os seus peitos, parecia estar em transe, sem acreditar no que eu estava fazendo.
Quando caiu por si, já não podia fazer mais nada além de esbravejar ordenar que eu me retirasse dali antes mesmo que eu tentasse colocar meu pau em sua boca como sempre via meu irmão fazendo, quando eu os sondava transando, ela ordenou novamente que em alta voz que eu saísse dali, sai do seu quarto, e quando estava no corredor para entrar no banheiro ela me chamou ordenando que eu a limpasse, pensei é a deixa, vou passar as mãos naquele corpo todo, mas assim que ela me viu na porta arrependeu se e ordenou novamente que eu saísse prometendo contar tudo para meu irmão, vc vai ver, vc me paga!!!





7 comentários:

  1. So tem esse conto erótico ????

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Eu deixei um amigo meu chupar no seios da minha esposa! Ela bebeu de mais acabou dormindo e meu amigo chupou bem gostoso até bate uma ponheta olhando ele chupar o seios da minha esposa até hoje ela nunca soube

    ResponderExcluir
  4. Eu deixei um amigo meu chupar no seios da minha esposa! Ela bebeu de mais acabou dormindo e meu amigo chupou bem gostoso até bate uma ponheta olhando ele chupar o seios da minha esposa até hoje ela nunca soube

    ResponderExcluir
  5. Fui além, minha esposa também bebeu um pouco mais em uma festa em nossa casa e começou dar mole para um amigo, eu fingi que estava com sono fui para o quarto e deixei os dois sozinhos, após uns minutos olhei pela greta e peguei os dois transando na cozinha, com olhos bem abertos com receio que eu chegasse.

    ResponderExcluir
  6. Poxa, eu queria estar nessa festa.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...